O Túnel do Tempo
Olá visitante!

Não há atividade neste fórum atualmente. Queira dirigir-se à seção de História do Fórum PiR2

http://pir2.forumeiros.com/

Muito obrigado.

O Ódio Ameaça a Europa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Ódio Ameaça a Europa

Mensagem por Mourette em 28th Julho 2011, 21:39

Partidos da extrema direita promovem a xenofobia, colocam em risco as liberdades civis e conquistam espaço

Rodrigo Craveiro

Em 29 de abril de 1945, Adolf Hitler ditou para sua secretária, Traudl Junge, as palavras de seu testamento. “A semente que foi plantada vai crescer um dia… para o glorioso renascimento do movimento nacional-socialista de uma nação verdadeiramente unificada”, afirmou o líder nazista. No dia seguinte, ele e a mulher, Eva Braun, cometeram suicídio. Quase sete décadas depois, a ideologia do ódio e da xenofobia apregoada por Hitler ameaça as liberdades e a democracia na Europa. O massacre da última sexta-feira cometido pelo norueguês Anders Behring Breivik trouxe à tona o debate sobre a emergência, ainda que lenta, dos movimentos ultrarradicais de extrema direita. O assassino, apresentado pelas autoridades como um “fundamentalista cristão”, integrou a militância do Partido do Progresso (FrP) entre 1999 e 2006 e era representante da ala da juventude local.

Cientista político da Universidade de Oslo e autor de Political parties and democracy: decline or change? (“Partidos políticos e democracia: declínio ou mudança”, pela tradução livre), Anders Ravik Jupskas acredita que a extrema direita na Europa Ocidental ainda se mostra como um fenômeno marginal. “Temos visto o aumento da violência contra minorias, em muitos países. Alguns dos perpetradores desses atos devem ser parte de subculturas de extrema direita”, explica ao Correio. Ele duvida que adeptos da extrema direita “institucional” — como o FrP na Noruega; o Partido Popular Dinamarquês; os Autênticos Finlandeses e o Partido da Liberdade (PVV) (veja o quadro nesta página) — sejam propensos a transformar a teoria do ódio em prática. O próprio Breivik deixou o FrP em 2007, sem contudo abandonar a ideologia.

Jupskas explica que as crenças mais disseminadas entre os partidos de extrema direita incluem o nativismo e o autoritarismo clássico. “O nativismo é um conceito que exige que os imigrantes adotem e assimilem a cultura local”, esclarece o especialista. Por sua vez, o autoritarismo clássico surge na defesa a penas severas pela Justiça e a uma maior disciplina nas escolas. “O que está ocorrendo a Europa é a tendência de uma retórica antimuçulmanos e o surgimento de um discurso ainda mais extremo em vários sites da internet”, observa Jupskas. Apesar de se considerar avesso a Hitler, Breivik frequentava o fórum sueco de inclinação nazista Nordisk, que hoje conta com 22 mil integrantes. Entre os temas mais divulgados no site, está o racismo, explícito desde a música supremacista branca até estratégias políticas para esmagar a democracia.

Desertores
O francês Jean Yves Camus, analista do Instituto de Relações Internacionais e Estratégicas (Iris) e especialista em extrema direita, concorda com Jupskas. De acordo com ele, os partidos ultrarradicais funcionam como um freio a expressões mais violentas, mas, ao mesmo tempo, criam pessoas que abandonam essas estruturas e dão vazão ao ódio. Quando os desertores encontram pela frente diferentes minorias, despejam esse sentimento e quase sempre produzem uma tragédia. “Em 2001, dois neonazistas mataram um jovem imigrante. Sete anos depois, um homem entrou num centro de refugiados atirando”, lembra Jupskas. Breivik também teria deixado as fileiras do FrP por achá-lo “moderado demais”. “O assunto principal é saber que relação existe entre a violência política de extrema direita e o avanço de formações populistas xenofóbicas, algumas claramente de extrema direita”, declarou Camus à agência de notícias France-Presse.

Em nota publicada em seu site, o Movimento contra o Racismo e pela Amizade dos Povos (MRAP) — baseado em Paris — alerta que o FrP norueguês conquistou 22% do eleitorado no pleito legislativo de 2009 com uma plataforma ditada pelo nacionalismo, pela xenofobia e pela islamofobia. “Em toda a Europa, os partidos populistas e de extrema direita têm uma pesada responsabilidade na atmosfera venenosa que paira sobre todo o continente”, atesta a organização não governamental.



fonte : http://www.itamaraty.gov.br/sala-de-imprensa/selecao-diaria-de-noticias/midias-nacionais/brasil/correio-brasiliense/2011/07/26/o-odio-ameaca-a-europa/print-nota

Mourette
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 18
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 26
Localização : minas gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Ódio Ameaça a Europa

Mensagem por Mourette em 28th Julho 2011, 22:42


Mourette
Membro Regular
Membro Regular

Mensagens : 18
Data de inscrição : 11/07/2011
Idade : 26
Localização : minas gerais

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum