O Túnel do Tempo
Olá visitante!

Não há atividade neste fórum atualmente. Queira dirigir-se à seção de História do Fórum PiR2

http://pir2.forumeiros.com/

Muito obrigado.

Homem moderno tem DNA de Neandertal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Homem moderno tem DNA de Neandertal

Mensagem por EuclidesPiR2 em 7th Maio 2010, 13:10

Humanos de fora da África têm ancestrais neandertais, mostra genoma


As populações humanas de fora da África têm de 1% a 4% de DNA herdado do neandertal, uma espécie que existiu paralelamente ao homem moderno durante milhares de anos na pré-história. Os neandertais desapareceram cerca de 30.000 anos atrás. A evidência de reprodução entre as duas espécies foi encontrada graças ao primeiro rascunho do genoma neandertal, que levantou 60% do código genético da espécie extinta.

Tanto o sequenciamento quanto os resultados da comparação entre o DNA humano e neandertal são descritos na edição desta semana da revista Science.

De acordo com os autores do trabalho, o contato sexual entre as duas espécies teria ocorrido no Oriente Médio, depois que uma população humana original deixou a África para se espalhar pelo mundo. Com isso, os humanos que permaneceram na África não foram expostos aos genes dos neandertais, e por isso não revelaram traços do DNA da variedade extinta.

Os pesquisadores informam ainda que o genoma do cientista Craig Venter, que publicou sua sequência genética pessoal recentemente, tem trechos que são mais parecidos com o do neandertal que com o chamado genoma humano de referência, que inclui dados genéticos de várias origens, incluindo africana.

Homem das cavernas


"Isso não quer dizer que só os africanos é que não têm um pouco de 'homem das cavernas'", disse em entrevista coletiva Svante Pääbo, do Instituto Max Planck, um dos autores do estudo. "Pode haver formas arcaicas, de outras variedades, no genoma africano e que não foram detectadas ainda". Pääbo acrescenta ainda que a contribuição do genoma neandertal para as populações humanas modernas é aleatória.

"O sinal está esparsamente distribuído pelo genoma, como se fosse um rastro de migalhas de pão", disse Ed Green, da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, outro autor do trabalho. "Se houvesse algo de vantajoso, provavelmente já teria aparecido na comparação entre genomas humanos".

David Reich, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, também autor do estudo, diz que não parece ter havido fluxo genético de humanos para neandertais, mas apenas na direção oposta, e que por enquanto ainda não foi possível determinar se o fluxo se deu de macho para fêmea ou vice-versa.

A contribuição do neandertal para o DNA humano foi determinada a partir da comparação do genoma da espécie extinta com o de cinco seres humanos contemporâneos. Traços de genoma neandertal foram encontrados em pessoas da Europa, China e Papua-Nova Guiné, mas não da África.

O fato de neandertais e humanos terem sido capazes de produzir descendentes férteis pode levantar a discussão, que Pääbo considera "infrutífera", sobre se faz sentido considerar o homem de neandertal uma espécie à parte. "Eu os veria como uma forma de humano", disse ele, referindo-se aos neandertais. "Um pouco mais diferentes de nós do que as pessoas são diferentes umas das outras hoje, mas não muito".

Essência humana

O sequenciamento do genoma do neandertal permitiu uma comparação entre o DNA dessa variedade extinta com o dos humanos atuais e dos chimpanzés, em busca de características que sejam essencialmente humanas. Os pesquisadores focaram a busca em partes do genoma onde existe variação entre humanos, mas não entre os neandertais.

"Frequentemente, a variação que existe entre dois humanos é antiga o bastante para ser partilhada com os neandertais", disse Green. "Mas agora, com o genoma neandertal, podemos vasculhar o genoma em busca de regiões onde esse não é o caso".

Essas regiões são importantes porque podem representar mutações benéficas, que se espalharam rapidamente pelas populações humanas e lhes conferiram vantagens a que os neandertais não tiveram acesso. "É um método poderoso para iluminar nossa história evolutiva e encontrar mudanças importantes que ocorreram num momento crucial".

Entre as 20 regiões já encontradas no genoma humano onde a comparação com o neandertal sugere forte pressão da seleção natural a favor dos humanos modernos estão três ligadas ao desenvolvimento cognitivo: genes que, quando defeituosos, aparecem relacionados a esquizofrenia, autismo e síndrome de Down.

Trabalho

O genoma neandertal foi obtido a partir de ossos de 40.000 anos, encontrados em uma caverna na Croácia. Amostras dos ossos foram pulverizadas e passaram por um processo de purificação para separar o DNA neandertal de contaminações, como DNA humano e de bactérias.

O trabalho levou quatro anos, e Pääbo disse que só foi possível graças a avanços tecnológicos recentes na área do sequenciamento genético.

"Eu não esperava ver o DNA do núcleo das células do neandertal sequenciado ainda durante a minha vida", disse ele, lembrando que o DNA mitocondrial dos neandertais já havia sido sequenciado na década de 90. Esse DNA fica na mitocôndria, uma estrutura externa ao núcleo da célula.

Na época, as diferenças entre o DNA mitocondrial de neandertais e humanos levou cientistas a afirmar que era improvável que tivesse ocorrido cruzamento entre as espécies.
(fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,humanos-de-fora-da-africa-tem-ancestrais-neandertais-mostra-genoma,547972,0.htm)

EuclidesPiR2
Administrador

Mensagens : 169
Data de inscrição : 25/03/2010
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum