O Túnel do Tempo
Olá visitante!

Não há atividade neste fórum atualmente. Queira dirigir-se à seção de História do Fórum PiR2

http://pir2.forumeiros.com/

Muito obrigado.

A religião na administração do engenho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A religião na administração do engenho

Mensagem por rodrigomr em 11th Abril 2012, 19:25

Os senhores de engenho nem sempre administravam diretamente suas propriedades, por vezes transferindo essa tarefa a um feitor-mor. Este era encarregado, dentre outras coisas, de "confessar os negros"

Confessar os negros: será obrigado todos os anos a mandar confessar toda a gente que estiver a seu cargo e todos os domingos e dias santos mandá-los e fazer-lhes ouvir Missa, e as crianças que nascerem mandá-las batizar a seu tempo; e necessitando algum escravo doente de confesso mandar-lho chamar e todos os sábados e de noite lhes mandar a ensinar as orações; (...)

Segundo o texto, eles eram, senão por consciência, obrigados a rezar,confessar, ouvir a Missa... Essas medidas serviam para "controlá-los" e consolidar o que era o "certo" ou era mesmo por devoção a Deus? O que vocês acham?

rodrigomr
Iniciante
Iniciante

Mensagens : 6
Data de inscrição : 05/08/2011
Idade : 24
Localização : Lavras

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A religião na administração do engenho

Mensagem por EuclidesPiR2 em 12th Abril 2012, 01:43

Não se pode avaliar uma circunstância histórica fora do seu contexto cultural. O catolicismo europeu sempre se considerou como a única porta de salvação dos homens. Durante séculos a Igreja Romana aterrorizou os fiéis com os horrores da punição eterna no inferno. É possível que o crente comum tivesse mais medo do inferno que desejo pelo céu.

Os povos da América e os africanos para cá trazidos por portugueses ou espanhóis eram considerados bárbaros e inferiores. Duas bulas papais autorizavam sua captura e escravidão. Africanos e nativos da América foram escravizados porque não eram cristãos e sua cultura considerada primitiva e inferior. Suas crenças e deuses foram satanizados.

O cristianismo foi o traço cultural mais mais nítido na civilização européia e na formação dos estados europeus. A autoridade do Papa sobre as nações e monarcas, o temor da excomunhão e da danação eterna são a demonstração mais cabal de como a religião permeava a vida de todas as pessoas.

Assim é, que um bom cristão podia escravizar, mas não podia deixar de salvar a alma do escravo.

_________________
O homem que se desinteressa da História não tem raízes e não se importa com o futuro.

EuclidesPiR2
Administrador

Mensagens : 169
Data de inscrição : 25/03/2010
Localização : São Paulo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum